Qual a importância do Presidente na gestão de uma Atlética

Postado por Agatha Moreira em 03/maio/2018
thumb image

Gestão de Atléticas

Quando falamos em Atléticas, a maioria das pessoas logo pensa em festas universitárias e jogos com muita muita rivalidade e diversão, não é mesmo? Mas, para que tudo isso e muito mais aconteça, é preciso uma gestão eficiente e muito trabalho.

Normalmente, a estrutura da Atlética se divide da seguinte forma: presidente, vice, secretário, diretor financeiro ou tesoureiro, diretor de marketing, diretor social e diretor de esportes. Algumas associações têm adotado também a participação de assessores, para preparar as futuras lideranças, já que a rotatividade dos cargos é alta.

No centro dessa estrutura, uma das peças-chave na gestão de uma Atlética e grande responsável pelos resultados que ela apresenta é o presidente. É ele que centraliza todas as ações e faz com que toda a diretoria trabalhe em sinergia.

Quer saber mais sobre as funções desse cargo e qual a sua importância para o sucesso de uma Atlética? Continue a leitura e confira!

Representar a Atlética

O presidente da Atlética, além de tomar frente da gestão, também tem o papel de representá-la diante da universidade e nos mais diversos eventos, inclusive nas reuniões das ligas universitárias.

É ele, muitas vezes, que será a cara da Atlética para calouros, outras faculdades, fornecedores, patrocinadores e quem mais precisar estabelecer uma relação com a associação.

Dessa forma, esse cargo precisa de alguém com ótimas habilidades para falar em público e se expressar para os mais diferentes tipos de pessoas, passando confiança e credibilidade.

O presidente ainda vai ser a peça fundamental do networking da Atlética, estabelecendo contatos importantes para o futuro, aproveitando oportunidades e falando de sua paixão para outras pessoas.

Recrutar diretores que deem conta do serviço

Uma Atlética é um time dentro e fora dos campos. Para que tudo aconteça da melhor forma possível, é necessário dividir o trabalho entre diferentes diretores — embora seja comum que alguns acumulem funções, especialmente se a gestão da Atlética está começando a se estabelecer.

Financeiro, Marketing, Esportes. São diferentes diretorias e cada uma exige um perfil específico. Por exemplo, alguém que nunca pisou em uma arena não pode ser o diretor de esportes, não é mesmo? Cabe ao presidente da Atlética selecionar o melhor para cada cargo e garantir que não entre alguém que só queira o status sem o trabalho que precisa ser feito.

Além disso, o presidente precisa estar atento para perceber aqueles diretores que não estão desempenhando tão bem suas funções. Ele também deve passar feedbacks honestos para a melhoria ou, em casos mais extremos, constatar a hora certa de fazer uma substituição.

Gestão de uma Atlética

Depois de selecionar o melhor time, é hora de garantir que tudo funcione. É função do presidente da Atlética liderar o time de diretores, ficar por dentro das atividades desempenhadas e coordenar as diferentes partes para que a associação funcione da melhor forma.

A gestão precisa de equilíbrio. O presidente deve dar autonomia aos diretores e ao mesmo tempo estar a par das atividades, inspirando e cobrando na medida certa. Também é importante cuidar da comunicação para que todos os membros estejam por dentro das atividades de cada setor, evitando ruídos, erros e esquecimentos.

Para conseguir tudo isso é essencial ter habilidades de planejamento, organização, liderança e gestão de pessoas. Além de muita humildade para reconhecer erros, promover acertos e pedir a opinião de cada diretor na sua área de expertise.

Não dá para esquecer também da descontração e diversão de gerir uma Atlética: combinar saídas com todos de tempos em tempos melhora o espírito de integração e reforça os laços de quem está trabalhando lado a lado sem receber nada em troca, além de satisfação e experiência.

Dar o exemplo

O principal erro que presidentes cometem é confundir liderança com apenas mandar e cobrar. Para realmente inspirar o time a entregar resultados melhores, o presidente também precisa colocar a mão na massa, além de estar sempre disposto a fazer mais pela Atlética.

Isso significa prestar contas do que está fazendo, deixar claro para todos quais ações têm sido feitas para melhorar a associação e estar aberto para ajudar os diretores a desempenharem melhor suas funções.

Ou seja, transparência e diálogo são fundamentais. Dessa maneira, o time ficará inspirado para otimizar seu trabalho e entregar o melhor de si para a gestão de uma Atlética.

O presidente da Atlética, como você pode ver, é muito mais que o rosto que representa a organização. É também uma espécie de “cola” que mantém todo mundo unido e focado, o gestor que passa os feedbacks e cobra por resultados e, claro, o líder que está sempre em movimento e pronto para ajudar os outros.

Se você gostou deste conteúdo, que tal continuar a aprender sobre gestão de uma Atlética? Confira 4 princípios do marketing digital para aplicar e melhorar a divulgação dos seus eventos!