Como surgiram as líderes de torcida

Postado por Agatha Moreira em 25/out/2018
thumb image

Destaques

Eventos Universitários

Sem categoria

líderes de torcida
Compartilhe nas Redes Sociais
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin

As líderes de torcida (ou cheerleaders, em inglês) são participantes de uma atividade que envolve música, dança e movimentos de ginástica. Sua principal função é animar partidas de diversos esportes, encorajando atletas com cantos e movimentos sempre bem precisos e coordenados.

Apesar de terem surgido como uma atividade de encorajamento para as esquipes, atualmente existem campeonatos apenas para essa atividade. A prática exige muito treino e dedicação e foi popularizada pelos filmes norte-americanos para adolescentes.

Neste post, contamos como aconteceu o surgimento dessa técnica e como ela se desenvolveu e popularizou mundo afora.

Cheerleading era coisa (só) de homem

A torcida organizada começou como uma atividade exclusivamente masculina. O primeiro grito surgiu nos Estados Unidos, na Princeton University, em 1877, quando o canto foi criado para encorajar atletas em partidas competitivas. O grito “Hurrah! Hurrah! Hurrah! Tiger! S-s-s-t! Boom! A-h-h-h” existe até hoje com pequenas modificações e com o nome de “Locomotiva”.

Em 1884, Thomas Peebles, aluno graduado da Princeton, levou a prática para a Universidade de Minnesota, onde surgiram os primeiros clubes e fraternidades organizadas de animação de torcida.

Só em 1923, ainda na Universidade de Minnesota, mulheres começaram a ser aceitas como líderes de torcida. Desde então, a popularidade delas na prática cresceu exponencialmente, principalmente nos anos 40, com a Segunda Guerra Mundial, onde universitários homens estavam sendo recrutados para a batalha.

Líderes de torcida virando coisa séria

Nos anos 50, a prática de animação de torcida começou a se profissionalizar. O primeiro clube a estar presente na NFL (National Football League) foi em 1950, para os Baltimore Colts. Posteriormente, o grupo Dallas Cowboys Cheerleaders se destacou na prática e, em 1976, estreou no Super Bowl X com roupas reveladoras e sofisticados movimentos de dança.

A partir daí, as líderes de torcida ficaram mais populares, fixando-se na cultura norte-americana e levando a prática para outros lugares do mundo, principalmente por meio do cinema. No Brasil, a prática ficou popular graças aos filmes hollywoodianos dedicados ao tema. Atualmente, existem clubes de líderes de torcida em diversas universidades do país, sua maioria ligadas a atléticas universitárias.

O esporte foi introduzido oficialmente no Brasil, em 2008, pela Comissão Paulista de Cheerleading. Hoje, tem como representante oficial a União Brasileira de Cheerleaders (UBC), entidade afiliada à International Cheer Union (ICU).

Compartilhe nas Redes Sociais
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin